Reservar
PT · EN

Olissippo News

Artigos
|
09 abr 2021

PORTUGAL COM ARTE: 10 ARTISTAS CONTEMPORÂNEOS


Portugal é rico em artistas contemporâneos com grande projeção internacional. Nomes como Joana Vasconcelos e Paula Rego enobrecem o mundo da Arte e da cultura portuguesa.

Em Lisboa é imperativo visitar o Museu Coleção Berardo, a Coleção Moderna do Museu Calouste Gulbenkian, a Culturgest, o MAAT e o Museu do Chiado, por serem os sítios onde este tipo de arte tem maior destaque na capital portuguesa.

Fora de Lisboa, vale a pena visitar outros espaços igualmente interessantes: Museu das Artes de Sintra, Casa das Histórias Paula Rego (Cascais), o Museu de Serralves (Porto), o Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso (Chaves), o MACE – Museu de Arte Contemporânea de Elvas (Col António Cachola) e o MUDAS – Museu de Arte Contemporânea da Madeira.
 

Joana Vasconcelos: Gâteau, 2011
Apresentamos 10 artistas contemporâneos portugueses com talento reconhecido a nível nacional e internacional.

ADRIANA MOLDER
O seu trabalho de desenho e pintura é inspirado no cinema (através do uso de imagens existentes) e na literatura (através de contos e romances) e incide essencialmente no retrato, onde prevalecem características sombrias, fantasmagóricas e cinematográficas. Expõe desde 2002, e os seus trabalhos constam em várias coleções públicas e privadas, em Portugal, Espanha e Alemanha.

CARLA FILIPE
Iniciou a sua carreira artística em 2001, e gosta de usar vários materiais e elementos (desde jornais, cartazes, bandeiras, entre outros) nas suas obras, tendo por base a relação permeável entre os objetos, a cultura popular e o ativismo.

CATARINA BOTELHO
Expõe regularmente desde 2005. As suas obras evocam a intemporalidade, a materialidade dos objetos banais, conduzindo-nos a uma perceção da durabilidade dos materiais que guardam memórias de muitos anos. Tem um percurso artístico nacional e internacional (Alemanha, Madrid e Barcelona) consolidado.

FERNANDA FRAGATEIRO
Expressa-se sobretudo na escultura e instalação. Nas suas criações opta por um estilo minimalista, onde faz discretas alterações a paisagens e objetos existentes, sejam jardins, intervenções ao ar livre ou mesmo desenhar os espaços das exposições, evidenciando a estreita relação com a arquitetura no seu trabalho.

JOANA VASCONCELOS
Joana Vasconcelos é uma das artistas portuguesas com grande reconhecimento a nível internacional. Expõe desde 1990 e representou Portugal na Bienal de Veneza com a peça A Noiva e com um cacilheiro transformado no pavilhão flutuante de Portugal. Em 2012, foi a primeira mulher e a artista mais jovem a expor no Palácio de Versalhes, em Paris. Foi também a primeira artista portuguesa a expor no Guggenheim de Bilbau, em Espanha, a mesma exposição antológica que está atualmente em Serralves, no Porto. Expressa-se maioritariamente através da escultura e instalação, tendo por base a cor e a grande dimensão das suas criações, onde gosta de jogar com a dicotomia entre o tradicional e o moderno, aplicando o conceito de apropriação de objetos existentes, conjugando-os com a identidade nacional, mostrando o seu olhar crítico da sociedade.
 Joana Vasconcelos - Marilyn (PA), 2011
 JULIÃO SARMENTO
O seu percurso artístico passa pela fotografia, filme e pela pintura. As suas criações têm títulos ambíguos e apresentam-se sob fragmentos de imagens num conceito erótico nunca explícito. No ano de 1997, foi o artista representante de Portugal na Bienal de Veneza.
Constrói desde os anos 80 um sólido percurso nacional e internacional, com diversas participações em exposições ao longo do tempo.
 
PAULA REGO
É das artistas nacionais com maior reconhecimento no Reino Unido e em Portugal. Recebeu o título de Doutora honoris causa por diversas Universidades (Lisboa e Reino Unido). O seu percurso é de tal forma emblemático que foi criado um museu em seu nome, a Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais. Todo o seu trabalho é feito com base numa história que só ela conhece, onde estabelece uma relação entre o conceito de poder e o conceito de perversidade, usando muitas vezes a figura feminina.

Paula Rego - Amor 1995
PEDRO CABRITA REIS
Em 2003 representou Portugal na Bienal de Veneza. Participou na 10.ª Bienal de Lyon, com duas grandes obras. Em Hamburg Kunsthalle apresentou cerca de sessenta esculturas, incluindo pinturas, desenhos e fotografias. É na pintura que procura os conceitos de abstrato e geométrico, e é no desenho que se foca mais no conceito figurativo dos autorretratos. Contudo, foi na escultura e instalação que Pedro se destacou a nível nacional e internacional.

SANTIAGO RIBEIRO
Expõe desde 2000. Em 2010, ganhou o Prémio Flávio Gagliardi de Artes Plásticas. Nas suas criações usa a técnica da colagem em papel. Expressa-se também na instalação. Os temas que aborda são quase sempre sobre a sociedade e os problemas da atualidade, levando a que nem sempre seja compreendido. Tem participado em várias exposições no Brasil, Rússia, Espanha e França.
 
VASCO ARAÚJO
Expõe regularmente desde 1999. Em 2002, realizou a sua 1.ª exposição individual, na Galeria Filomena Soares, em Lisboa. Em 2003 ganhou o Prémio EDP Novos Artistas. Seja na escultura, na instalação, vídeo ou fotografia, Vasco Araújo tem estruturado a sua obra com base no conceito da desconstrução e da relação do sujeito com o mundo. Tem tido também uma presença notável no panorama internacional, nos últimos anos.
 

Ver Todas

Mais Notícias

Grupo

10 COISAS QUE TORNAM LISBOA UMA CIDADE ÚNICA NO MUNDO


10/5/2021 • Artigos

Para uma capital europeia tão pequena, não lhe faltam razões de encanto, e toda...

Ler Mais
Grupo

"EUROPE INVITES THE CURIOUS"


6/5/2021 • Artigos

A Europa convida a curiosidade de todos, com os seus encantos variados, para todos os gostos e vonta...

Ler Mais
Grupo

TENDÊNCIAS PARA O FUTURO DO MERCADO DE LUXO


22/4/2021 • Artigos

A pandemia trouxe muitas alterações a vários níveis, como temos vindo a ...

Ler Mais


Ver +
Melhor Preço Online Garantido