Reservar
PT · EN

Olissippo News

Artigos
|
20 dez 2021

OS DOCES TÍPICOS DE NATAL


A doçaria portuguesa é, tal como toda a sua gastronomia, bastante rica. É uma tentação que está presente em todos os bairros da cidade. Em cada esquina há sempre uma pastelaria e os portugueses raramente resistem a um bom doce. A quadra natalícia não é exceção. São muitos os doces consumidos por altura do Natal, uns mais tradicionais que outros. Entre a enorme variedade, escolhemos os nossos favoritos para um feliz, e doce, Natal.

 



Tronco de natal

O tronco de Natal é a sobremesa natalícia por excelência nos países francófonos, mas encontrou o seu caminho para as mesas portuguesas. Um pão-de-ló recheado com creme de chocolate, foi inventado pelo mestre pasteleiro Pierre Lacan, na Paris do final do século XIX.

Bolo Rei
O nome não poderia ser mais acertado. Na mesa de doces de Natal esta iguaria ocupa o lugar central. Surgido na França de Luís XIV, o Gâteau des Rois (Bolo de Reis) celebrava as festas de Ano Novo e o Dia de Reis, e foi trazido para Portugal na segunda metade do século XIX por Baltazar Rodrigues Castanheiro Júnior, herdeiro do fundador da Confeitaria Nacional, a primeira casa a confeccionar o bolo em Portugal. O seu nome aludia originalmente aos três reis magos e a sua composição remete para as prendas que estes ofereceram ao menino Jesus: o tom dourado da côdea simboliza o ouro, o aroma o incenso e as frutas a mirra.
 
Filhoses
A massa fica a levedar desde a manhã e à noite, em frente ao fogão, põe-se a fritar, para se comerem quentinhas de seguida.
As filhoses e os coscorões são iguarias indissociáveis desta quadra. Feitas com os mesmos ingredientes (sobretudo farinha e ovos), fritas e passadas em açúcar.

Rabanadas
Associadas à quaresma e ao aproveitamento de pão, as rabanadas são bastante comuns em vários países, por exemplo em Espanha, onde aparecem documentadas no século XV (e recomendadas para recuperar do parto, daí que um dos seus nomes seja fatia parida), e onde no século XX se serviam em tabernas para acompanhar o vinho. Uma fatia de pão antigo, molhada em leite e passada em ovo, frita em óleo e polvilhada com açúcar e canela, é a rabanada mais comum.

Sonhos
Este doce natalício popular marca presença nas mesas de todo o país, com especial incidência mais a norte. Pequenas bolas de massa fritas e polvilhadas com açúcar, podem também ter o sabor da abóbora, cenoura ou até batata-doce.

Broa Castelar
Com base de batata-doce e de curiosa forma, esta especialidade bastante popular da quadra natalícia, foi criada em Lisboa, na Confeitaria Francesa, em 1860, pelos irmãos Castelar.
 
 
 

Ver Todas

Mais Notícias

Grupo

CONHEÇA OS MELHORES VINHOS DE LISBOA


28/8/2022 • Artigos

Os vinhos de Lisboa estão a crescer em reputação e produção numa ...

Ler Mais
Grupo

10 Melhores vistas para ver Lisboa de todos os ângulos


23/8/2022 • Artigos

Cheia de colinas e ângulos possíveis, Lisboa parece pousar, vaidosa, para cada uma das ...

Ler Mais
#LapaPalace#Lisboa#OlissippoCastelo
Grupo

FÉRIAS DE GOLFE EM LISBOA, É POSSIVEL E RECOMENDA-SE


9/8/2022 • Artigos

Está à procura de golfe, cultura e boa gastronomia? Então Lisboa é o lug...

Ler Mais


Ver +
Melhor Preço Online Garantido